domingo, 14 de setembro de 2008

Mercadoria...

Passeava pelo centro da cidade, sinceramente, não era bem um passeio, fora comprar um teclado para o laptop de um amigo. O certo é que não ficamos apenas no que tínhamos planejado, outros apetrechos se incorporaram à lista de necessidades básicas, roupas para o frio, por exemplo! Era a primeira vez que transitava naquele espaço, depois do recesso das aulas. Era o início de mais uma "etapa" na difícil caminhada ao pináculo da Montanha Gelada, meu corpo já dava sinais de cansaço, mas aparentemente estava feliz no meio daquele burburinho. Observava as lojas, as vitrines, em suma, o movimento daquela cidade cosmopolita! Naquele dia, havia mais um elemento que tornava aquele quadro mais bonito: o sol, havia luz!
.
Em todas as cidades, parece-me, existem aquelas pessoas que vendem sua força de trabalho distribuindo folhetos de propaganda, conhecidos como santinhos! Na Montanha Gelada não é diferente! O curioso é que não há limite: são oferecidas as mais "estranhas" mercadorias, naqueles pequenos pedaços de papel! Vende-se de tudo, até corpo! Este deve ser, depois da tv, o "meio" mais manuseado, a mídia de maior audiência! Tenho por hábito não recusar nenhum deles. Na maioria das vezes, leio, em outras, guardo nos bolsos, mas nunca recuso. Houve uma vez que me arrancaram um das mãos, jogando-o fora como se isso fosse a coisa mais natural do mundo! Nem sempre os limites são respeitados, nem sempre são perceptíveis para quem os transgridem, não é assim?
.
Já presenciara em outra cidade a oferta de prazer por essa "midia". Todos sabem que para sobreviver nesta Formação Social, as pessoas fazem as coisas mais estranhas, exemplo? Que tal alguém sair pela cidade com um alto falante na cabeça, tendo os decibéis acima do suportável para vender coisas? São as alternativas encontradas para se ganhar algum trocado. O que me deixou surpreendido foi a oferta ser feita numa das praças mais famosa da Montanha Gelada. Um trabalhador de rua, leia-se entregador de santinhos, deu-me, sem nenhuma cerimônia ou pudor, um santinho com os seguintes dizeres: "Sabrina, corpo de modelo, pura tentação, sex, carinhosa e safadinha! adora brincar - para você que procura prazer de verdade". Além dessa sucessão de adjetivos, havia também os números do celular e do fixo! É bem provável que você ache isso é normal, afinal, tudo nesta formação social pode se transformar em mercadoria, portanto, pode ser posto à venda, é só ter dinheiro para comprar! Nada fora do comum! Há diretor de hospital vendendo lugar na fila de espera de transplantes, por que se ruborizar com a venda de parte do corpo para o prazer? Essa não é a mais velha das profissões? Além disso, as pessoas precisam sobreviver e para isso não importa qual seja o trabalho! Será mesmo? E se Sabrina Safadinha fosse sua mãe? Irmã? Filha? Será que digo isso apenas para causar impacto? Não é isso! Estamos deixando de nos indignar com as coisas mais atrozes, elas estão se tornando normais! O que tem de errado alguém vender o corpo no meio da praça? Por que não podemos nos vilipendiar para sobreviver nesta formação social? O Poeta Russo, 'há tempos', dizia, "até chegar o dia em que tentamos ter demais, vendendo fácil o que não tinha preço ", pois é, não somos pessoas, mercadoria é o que somos...

9 comentários:

Manuela Cássia disse...

Na realidade, alguns não estão acostumados a se colocar no lugar do outro. Já que não é comigo, nem com um dos "meus" porque me preocupar? Enquanto não tocar em mim, de que me importa?
Vivemos num sistema que diz ser preciso me tornar o melhor, o mais eficiente. Cada um luta com as armas que possui, seja a mídia falada, televisionada, ou escrita...
Nesse mundo cão, os humanos já não se veem mais como tal. Esqueceram, ou melhor dizendo, não têm noção da grandeza de si mesmos.
O que vamos fazer?

...................................

Aproveitando o ensejo, te amoooooooooooooooooooooooo muitoooooooooooooo!!!!!!!!
Estou com saudades...
Nos falamos no sabado ou domingo? Manda e-mail confirmando.
bjo grandeeeeeeeeeeee

Manoel Gomes disse...

Tuca, acho que você conclui com uma provocação, afinal, se concluo de forma categórica que todos somos mercadoria, a denúncia está feita, mas basta isso? Eu sou o único que percebe isso? Sabemos que há no inferno um punhado de "iluminados"! Sabemos também que não são as palavras que movem o mundo, aliás, Marx diz isso de forma textual na 11ª Tese! Estou fazendo uma disciplina em que o professor, utilizando das teses de Althusser, levanta aslgumas sinalizações e conclui dizendo que vivemos uma verdadeira tautologia! Penso que não, mas no último encontro depois de muita discussão afirmei que serão os miseráveis que farão a ruptura, serão aqueles que nad mais tÊM A PERDER que arrebentarão os grilões! As palavras servem apenas com refrigério! Respondendo à sua provocação, direi que a saida talvez seja nos unirmos ao miseráveis, sem deixar de levar embaixo do braço a teoria...

Anônimo disse...

OI MEU CAPITÃO...
É SEMPRE BOM PASSAR POR AQUI, POIS A CADA NOVO TEXTO, NOVA PRODUÇÃO SUA, EU ME ORGULHO AINDA MAIS DE TER VC COMO UM DOS COOPERADORES PRA MINHA FORMAÇÃO PROFISSIONAL.
E, FALANDO NISSO, PRECISAMOS DE UMA NOVA FORMA DE CONTATO CONTIGO, TODOS ESTÃO LAMENTANDO SUA SAÍDA DO ORKUT,
BJOS!!!!(monica)

MONICA disse...

OI MEU CAPITÃO...
É SEMPRE BOM PASSAR POR AQUI, POIS A CADA NOVO TEXTO, NOVA PRODUÇÃO SUA, EU ME ORGULHO AINDA MAIS DE TER VC COMO UM DOS COOPERADORES PRA MINHA FORMAÇÃO PROFISSIONAL.
E, FALANDO NISSO, PRECISAMOS DE UMA NOVA FORMA DE CONTATO CONTIGO, TODOS ESTÃO LAMENTANDO SUA SAÍDA DO ORKUT,
BJOS!!!!

Manuela Cassia Silveira disse...

Concordo plenamente. Ontem na discussão do lemarx, foi dito o quão importante é estar presente nos movimentos sociais, junto ao proletariado. São eles, POTENCIALMENTE revolucionários. a teoria, sem nenhuma dúvida, deve estar a todo instante nos acompanhando, ela é quem dá a luz, que nos fazer ter a clareza da importancia dessa luta árdua que travamos...

Te amo

Manoel Gomes disse...

Bem, Tuca, acho que é isso! Ah, agradecendo pelo envio da carta de Engels no túmulo de Marx é uma leitura das mais saborosas e que deve fazer parte da vida de todo mlititante, obrigado por tê-la enviado!!

Manoel Gomes disse...

Monica, que bom saber que estamos vivos, minha querida Poeta da Sociedade!! Tentei entrar em contato, mas não achei seu e-mail. Vamos encontrar um meio para que possamos continuar juntos nesta briga, saudades!

Lauro Xavier Neto disse...

chupaqueécultura
http://lauroxavierneto.blogspot.com

escolas sucateadas
crianças abandonadas
eleições municipais

diretores arrogantes
recursos desviados
professores famintos

alunos desestimulados
futebol no domingo
prédios sem arte

provas
notas
desempenho

meritocracia
egoísmo
vestibular

tvglobochupaqueédeuva
forrodosplaystrio
elétricomicareta

eovelhosonhodemudaromundo

Manoel Gomes disse...

Meu comandante, o bom é que o velho sonho de mudar o mundo, pela construção "juntinha", parece que tem que ser sonhado junto!!