domingo, 31 de maio de 2009

Enchentes no Nordeste...

Sei que o que vou dizer pode parecer, aos olhos de alguns, bairrismo, mas é necessário que seja dito, até porque desvela essa cínica hipocrisia que tomou conta dos noticiários sobre as enchentes do nordeste. Quando há seis meses as águas invadiram Santa Catarina houve uma verdadeira comoção nacional, parecia que o Brasil inteiro estava voltado para o que ocorria por aqui, vocês devem estar lembrados que o principal jornal da Globo foi transmitido em uma das cidades alagadas por noites seguidas; eu, com a minha ingenuidade nordestina, pensei que como a tragédia lá em cima foi distribuída pelos estados que compõem a região, que o Jornal Nacional seria transmitido a cada dia em um desses estados para ampliar a visibilidade dos brasileiros, não foi esse o objetivo da emissora ao fazer a transmissão do jornal diretamente de Santa Catarina?
.
Porque estou morando atualmente do lado de baixo do mapa, familiares e amigos ao verem o estado em que ficaram as cidades catarinenses apressaram-se em saber se estava tudo bem comigo, usando um trocadilho infame, diria que choveram e-mails e telefonemas! Como é do conhecimento de todos, Florianópolis não foi tão maltratada pelas enchentes, mas para quem estava fora daqui parecia que toda Santa Catarina estava sob águas! Foi um "espetáculo televisivo" dos mais assustadores. A tragédia provocou os mais diferentes sentimentos! Vimos atitudes de pessoas, em alguns lugares, que beiravam o animalesco, houve desde invasão a supermercados até a apropriação das doações feitas para os sitiados! O fato é que ainda há muitos problemas em consequência da intempérie que atingiu Santa Catarina, mas o que não podemos deixar de dizer é que houve uma mobilização extraordinária para ajudar os flagelados, até os pilotos de fórmula 1 fizeram a sua parte!
.
Não por acaso, as águas resolveram "subir" e a região nordeste foi agraciada com uma quantidade de água descomunal. Alagamentos se tornaram constantes. Pelo visto, nenhum estado foi poupado da fúria das águas, uns mais outros menos, mas todos foram contemplados! Sei que não deveria ficar surpreso com a forma que a mídia vem tratando o evento. Enquanto a tragédia de fins do ano passado em Santa Catarina ganhou contornos planetários, houve uma mobilização geral, até a toda poderosa Rede Globo desceu para VER os estragos, contudo não percebi a mesma intensidade com os meus irmãozinhos lá de cima! Em relação às doações algo surreal aconteceu que é preciso que seja dito. Vimos, naquele momento, o roto nordestino ajudando ao "esfarrapado" do sul; a grande ironia é que os primeiros que não têm nem para si, arrumaram uma maneira de ajudar àqueles que estão na parte de baixo do mapa, como? Só Deus sabe! Para não ficar parecendo que é a conversa do eterno nordestino sofredor, não vou colocar aqui as cifras que vieram lá de cima, comparando com a quantidade de recursos que subiu até o momento, mas o fato é que não houve a mesma proporção no que tange à solidariedade!
.
Quando Lula usou a metáfora dos olhos azuis, muito fizeram uma leitura equivocada, falando em discriminação e outras bobagens. Na verdade, e olha que não sou porta-voz do presidente, o que ele quis dizer é que os que podem gastam sozinhos, mas na hora de pagar a conta é repartida por todos! Vemos na inundação do nordeste a materialização daquela metáfora. Percebam que as imagens da tragédia nordestina passa na tv sem a mesma conotação que vimos meses atrás, a impressão que se tem é que os olhos azuis, aqueles mesmos que o presidente falou, entendem que o que aconteceu pelas bandas do sul não deveria ter ocorrido, foi um acontecimento extemporâneo, mas para o povo lá de cima, que está tão acostumado com a miséria, o que está contecendo é algo NATURAL, foi sempre assim e sempre será, só podemos remediar! Neste momento me vem à memória a canção de Gordurinha e Nelinho que, notabilizada por Luís Gonzaga, reforça o sentimento dos que têm os olhos azuis:
Súplica Cearense
Oh! Deus, perdoe este pobre coitado
Que de joelhos rezou um bocado
Pedindo pra chuva cair sem parar

Oh! Deus, será que o Senhor se zangou
E só por isso o sol se arretirou
Fazendo cair toda chuva que há

Senhor, eu pedi para o sol se esconder um tiquinho
Pedi pra chover, mas chover de mansinho
Pra ver se nascia uma planta no chão

Meu Deus, se eu não rezei direito o Senhor me perdoe,
Eu acho que a culpa foi
Desse pobre que nem sabe fazer oração

Meu Deus, perdoe eu encher os meus olhos de água
E ter-lhe pedido cheinho de mágoa
Pro sol inclemente se arretirar

Desculpe eu pedi a toda hora pra chegar o inverno
Desculpe eu pedir para acabar com o inferno
Que sempre queimou o meu Ceará

4 comentários:

jonatan disse...

...dois pesos e duas medidas!!!

eita "país-zinho" danado de "bão"

penso nesta questão toda vez que a globo suplica aos telespectadores ajuda...isso em apenas 10 segundos no máximo: "ajude os ..." etc.

como diria uma cantora espetacular:
"havia tanto pra te mostrar...é um absurdo, mudava forma, estado e lugar... e naqueles rios agente se banhava" (vanessa da mata - música:Absurdo)
abração mano

Manoel Gomes disse...

Jonatan, Euclides da Cunha disse que o nordestino é acima de tudo um forte, acho que isso deixa aberta a possibilidade para que tudo o que ocorre no nordeste, no sentido de termos dois brasis, seja entendido como normal, É "normal" termos um investimento em educação que provoque uma diáspora em direção ao sul/sudeste. É "natural" que as coisas aconteçam, já que depois de Antonio Conselheiro, ninguém mais desafiou a poder instituído, mas ainda temos chance...um beijo meu amigo

Manuela Cassia Silveira disse...

Ahhhh nossos compatriotas sulistas...
Talvez esse manto de fortaleza que é lançado sobre o nordestino, que apesar de tudo sempre sobrevive, é forte, tem garra, realmente faz com que tudo isso pareça muito normal. Quando acontece pelas bandas de cá, tudo bem pois eles são fortes e suportam coisas muito piores.Essa forma de ver as coisas é de uma maldade atroz...
E eu que esperava ver William Bonner e seu Jornal Nacional Global ser transmitido de algum black howke do exército brasileiro apoiando as vítimas, prestando a sua solidarioedade, colocando a midia capitalista burguesa a favor dos excluídos do nordeste, e mais, pensei que ficaria encantada com a quantidade de matimentos enviados pelos camaradas sulistas de SC (que tiveram muita ajuda dos nordestinos, diga-se de passagem)a ponto de superlotar os galpões da Codeba (em Salvador). Grande engano. Nem black howke, nem William, nem Globo, nem Codeba lotada e muito menos cartaz ou solidariedade.
Vamos nessa Brasil, o país da solidariedade!

Manoel Gomes disse...

Poxa, Manuela,você disse tudo o que eu queria dizer, perfeita a sua síntese...