terça-feira, 18 de maio de 2010

E as Feministas?...

Existem lugares que são emblemáticos por suas características sui generis. Destes, talvez a barbearia seja um dos mais significativos. Não dá para negar que esse espaço é o lugar onde os homens fofocam e contam suas vantagens! Os contadores das histórias sequer percebem o quão absurdas elas são, contudo os caras que narram suas peripécias acreditam piamente naquilo que dizem! E foi justamente neste lugar de homens, embora às vezes as mulheres apareçam, que lembrei daquelas feministas clássicas ao passar algumas horas esperando pelo corte do cabelo! É que a espera me "obrigou" a observar o nível de "sofisticação" que algumas barbearias chegaram. Entre os eletrônicos que faziam parte do universo daquele estabelecimento, havia um aparelho de DVD que reproduzia cenas de mulheres em trajes minúsculos "dançando" ao som de um tal de forró safado. Pelo nome do forró já se pode deduzir o teor de suas letras. Todas de duplo sentido sugeriam movimentos que se assemelhavam ao coito, que no caso poderia ser com o "cantor" ou com a platéia! As "músicas" do forró safado diziam claramente que as mulheres servem apenas para que os machos possam se deliciar de prazer. 
.
Aquelas "canções" me lembraram as lutas homéricas travadas por aquelas mulheres que não eram de Athenas. Na pauta  estava quebrar com o estereótipo da mulher como mera dona de casa. Ações que associavam as mulheres apenas à reprodução ou ao prazer masculino deveriam ser rechachadas veementemente! As imagens da queima dos sutiens parece coisa da pré-história! Na verdade, tudo aquilo que aquelas feministas lutaram para abolir as meninas/dançarinas do forró safado o fazem sem qualquer constragimento em troca de alguns trocados! O que aquelas mulheres queriam era mudar o olhar lançado sobre elas que as via como  meras reprodutoras, procriadoras, mães! Por estranha ironia, existe uma "nova onda" que está fazendo "tudo" quanto é mulher (re)pensar que se não tiver pelo menos um filho não é uma mulher completa!? Seria uma volta ao passado? As xuxas, ivetes e cláudias são as mães modelos desse movimento alimentado, em parte, pela mídia nossa de cada dia!
.
Mulheres que estão chegando aos quarenta e que acreditaram no discurso das feministas e, a partir disso, construíram suas carreiras com o intuito de mostrar que estavam ao lado, quiçá à frente, jamais atrás do homem, correm desesperadas contra o tempo tentando cumprir o que a natureza lhes reservou: PARIR, mesmo que não tenham tempo nem tesão para cuidar de criança! O fato é que mesmo que não consigam  pelas vias naturais, ainda existe o apoio elegante da ciência com todos os seus "artefatos", porém se ainda assim essas mulheres que "perderam seu tempo" buscando uma afirmação no mercado de trabalho não conseguirem engravidar, resta o recurso da adoção, que é outra ação tão hipócrita quanto aquela de ter um filho a qualquer custo! Pobres daquelas feministas, ganharam algumas batalhas, é certo, mas perderam inexoravelmente a guerra...

Um comentário:

Bleffe disse...

Participe da campanha "Música em troca de Fraldas", que visa ajudar às crianças desabrigadas pelas chuvas no RJ:

Música em troca de Fraldas



Dia 23/05 tem Show do #Riounido, que visa ajudar às crianças desabrigadas pelas chuvas no RJ:

#RioUnido