segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Torcida não ganha jogo...

No último final de semana, nas séries A e B do campeonato brasileiro de 2011, aqui na chamada "boa terra", essa constatação, MAIS UMA VEZ, se mostrou de forma objetiva e clara. Torcida NÃO GANHA JOGO, serve meramente para dar o "colorido" às transmissões televisivas, quando menos, cantar o hino nacional a plenos pulmões, vide o jogo da seleção de Ricardo Teixeira, em Belém/PA (as mídias estimulam o patriotismo nosso de cada dia dizendo que a seleção é brasileira enganando incautos torcedores). No fundo, bem lá no fundo de suas consciências, se é que torcedor sabe o que é isso, aqueles que lotam os estádios sabem que sua "energia" não passa de uma grande ilusão, mas, é aí que entra o grande paradoxo, se realmente o torcedor conseguisse ter consciência que representa muito pouco no resultado final da partida, não gastaria sangue, suor e lágrimas, torcer é uma coisa que não pode ser racionalizada, caso isso aconteça, nós, os torcedores, perceberíamos como somos idiotas! Se torcedor pensasse perderia aquilo que os promotores do futebol, estrategicamente, chamam de magia! Na verdade, torcedor é um sujeito tonto, abestalhado e alienado, literalmente falando e, se assim não fosse, o espetáculo do futebol acabaria, perderia a "graça", vocês acham que estou mentindo? Analisemos friamente nossas atitudes quando estamos envolvidos no transcorrer de uma partida de futebol. Vejamos, quantos de nós não acreditam que certos "objetos" têm o poder mágico e SOBRENATURAL de fazer com que nosso time vença? Uma camisa? Uma sandália? Aquele tênis da sorte? A cueca verde, não pode ser azul, de jeito nenhum! Aquela bermuda que todas as vezes que fomos, ganhamos? Colocar o nome do time adversário na geladeira ajuda? E tantas e tantas outras que nos fizeram ganhar aquele campeonato? Vivemos acreditando que fazemos a diferença, que somos o 12º segundo jogador, embora quando estamos retados, os onze são uns verdadeiros mercenários! Saibam que se torcida ganhasse jogo, todo ano Flamengo e Corinthians seriam campeões! Torcedor é um simplório colecionador de amuletos que dão sorte ao seu time do coração, a propósito, será que perdemos sábado para o São Caetano porque só coloquei meu relógio vermelho e preto depois que o jogo começou?
.
Lembro-me que estávamos no "estacionamento da birita", próximo ao Barradão, eu, Manuela e Ró, logo depois de uma grande vitória, quando um ex-colega de curso, chato, por sinal, todo cheio de razão afirmou: quando eu venho o Vitória não perde! Ró e Manuela me olharam com um riso de escárnio na ponta dos lábios e eu, de sacanagem, fui logo dizendo: Porra, Luciano, precisamos ganhar para continuar na primeira divisão, você está intimado a vir no próximo jogo, aqui no Barradão, não se esqueça que não podemos nem empatar, se isso acontecer, vamos cair para a série B, caso não tenha dinheiro, nós pagamos seu ingresso! Ele riu, nós rimos e contentes com a vitória daquele dia continuamos comemorando! Contra o Atlético de Goiás só a vitória interessava. Estávamos no mesmo estacionamento, lógico que diferentemente da situação anterior, todos macambúzios e sorumbáticos porque não conseguimos sair do zero a zero, sem contar que as melhores oportunidades de gol foram do adversário! Eis que aparece ninguém menos que Luciano. Eu estava tão retado que nem percebi sua presença, mas o sujeito não escapou dos olhos astutos e maquiavélicos de Ró, que foi logo dizendo: professor, olha quem vem ali, não é Luciano?! Imaginem a cara do sujeito quando nos viu? A tristeza perdeu o lugar, momentaneamente, para a ironia! Luciano não sabia o que dizer, perdeu a pose, toda sua "energia" não foi SUFICIENTE para impedir que caíssemos, em pleno Manoel, para a segunda divisão! Você pode estar se perguntando: espera aí, esse cara não se perdeu, falando o bom português, não há uma digressão aqui? Não minha cara, meu caro (hoje, não estou perdendo de vista que a língua é machista!), era uma ilustração para mostrar que nós, os torcedores, somos uns patolas! Acreditamos que somos decisivos para o time que torcemos. A energia que mandamos das arquibancadas é o elemento que nos garante a vitória. Pois é, não foi bem isso que aconteceu no último sábado, para ser mais preciso, o fatídico 19/11/2011. Tudo estava a nosso favor, o "time" que jogamos contra não tem torcida, nem no ABCD, Santo André, São Bernardo...imagina no Barradão! O estádio era todo nosso, o adversário não tinha um único torcedor, era o penúltimo tijolo para o acesso à primeira divisão! Dizem que tinham trinta e oito mil pessoas no Manoel, e olha que lá só cabem trinta e cinco mil! A aparvalhada torcida  do coiso vibrou intensamente com a nossa desgraça! O presidente de "lá eles" mandou até mensagem, via Twitter, para o técnico do São Caetano, Márcio Araújo, felicitando-o pela vitória, não nos esqueçamos que o referido presidente ainda deve uma grana àquele treinador! Mas, como torcida não ganha jogo, trinta e dois mil e cento e cinquenta e sete pagantes viram, no dia seguinte à tragédia do Barradão, nosso co-irmão tomar de dois do Palmeiras, em pleno Pituaçu! Que delícia!! Diria o gago torcedor: que magavilha! Viram, bamorosos, nada como um dia após o outro! Por mera precaução, ante a salvação do final de semana, para nós, os rubro-negros, procuramos impedir que Ró, empolgado com a derrota do coiso, saísse pelo bairro da Fazenda Grande do Retiro saltando foguetes,(coisa que já lhe rendera a alcunha de FOGUETEIRO!) como o fizera aos 23 minutos do segundo tempo no jogo do querido co-irmão contra o São Paulo; é preciso que se diga que foi, apenas, por precaução, afinal, nunca, cruz-credo, fomos supersticiosos... 

5 comentários:

Lauro Xavier Neto disse...

Mano... mudei a imperfeição filosófica, obrigado!!! Dá uma olhada!!!
Porém: Ne sutor ultra crepidam

brincadeira...
beijos, saudades e te espero no facebook!

Manoel Gomes disse...

Meu camarada, e grande provocador, Lauro, mereces duas respostas, uma aqui e a outra lá!Por essa razão, vou copiar e colar, viu?rs
Primeiro, fui obrigado a ir consultar o PHD Google, aquele que tudo sabe, tudo ouve e tudo ver, para saber o significado da expressão latina,Ne sutor ultra crepidam, afinal,essa é a língua morta mais viva que existe, perdoe-me pelo paradoxo. Conhecia a "marvada" em português castiço. Mas tudo bem, queria dizer que concordo inteiramente com o poeta, só a sensibilidade dele sabe literalmente o que o labirinto das palavras é capaz, mas parece que frisei no comentário, não? Agora, o poeta ao lançar as sementes, perde totalmente o poder sobre os frutos, além de não conseguir dominar as mil significações que sua poesia é capaz de provocar...saudades dessas conversas que desenferrujam os meus/nossos neurônios cansados de "ouvir" mais do mesmo, ainda bem que Saramago vive...um beijo, um,não, dois, no coração...

Atta Rehman disse...

This is not the first of your posts I've read, and you never cease to amaze me. Thank you, and I look forward to reading more.
karachi online shopping

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra prix
http://prezzoviagraitalia.net/ viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra commander
http://prezzoviagraitalia.net/ prezzo viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra precio